10 de set de 2007

LULLI COUTINHO NO SAC PAIXAO




Minhas Dores


Calam-se minhas dores
Guardadas em minha essência
O coração sente a ausência
De um colo acolhedor.

A falta do abraço forte
O beijo que deseja boa sorte
Um carinho doce e amado
Para se ter no peito guardado.

Nada sabes da fragilidade
Sentida nesses momentos
É solidão de velhas madrugadas
Pisadas em flores desfolhadas.

Uma luz que desfalece traços
Um gesto que esvaece abraços
E o apelo por não mais sofrer
Segredo meu ninguém perceber.

Sabes que morro aos poucos
Talvez não! Será que sabes?
A mulher que existe aqui...
Que vive o sorriso para ti?

Talvez se gritasse ao mundo
Que me cobra a todo segundo
A beleza do sonho que sonho
Faze-lo real, transforma-lo jardim?


04/09/07

LuliCoutinho



Se Queres me Seduzir...


Chegue manso, delicado ao me tocar!
Cante versos de amor ao sussurrar
Que tuas mãos sejam feitas pra acariciar
E teus beijos bordem beijos de sonhar.

Mostre os segredos aqueles, que tens medo!
Que tua alma seja o branco do luar
E possuas a sabedoria dos arcanjos
E que os deuses iluminem os teus anjos.

Serpenteie meu coração de carinho
Com fios de seda, teça o teu ninho!
Traga flores raras com seu chegar!
Espero-te em anseios, carinhosa a te amar.

Sinto no peito que virás me seduzir
E por teu jeito meu corpo conduzir
Os devaneios, loucos da ilusão,
A me tragar em suspiros de paixão.

31/08/07

LuliCoutinho


Por Este Amor

Ousei demais por este amor
Hoje sei a quantas marcas
Cravadas em meu coração.

Um corpo no cio,
O cheiro de sândalo,
Um rosto de paixão.

Cantei os versos que às vezes canto
Numa coreografia em cima do pranto
Torturando-me pela esperança consumida
Pelo amor que ousei declarar-me assumida.

Um corpo sofrido,
O cheiro exaurido,
Um rosto de solidão.

Onde andará esta canção?
Não ouço, não sinto mais o manto!
Perdeu-se na escuridão!


29/08/07

LuliCoutinho

Nenhum comentário: