10 de set de 2008

LUIZA MOREIRA



SONETO AO REGRESSO...

Fico no aguardo, meu amor, do seu regresso;
rememorando a doçura de seus beijos.
Ausência é triste e por isso eu lhe peço:
não se demore a matar o meu desejo.

Com seu olhar que me desvenda e me seduz,
incita a minha natureza de mulher.
Seu corpo ardente e seu afago que conduz,
constrói o ato e faz de mim o que bem quer.

Outro não houve que fizesse assim comigo,
me entregar dessa maneira tão intensa.
Encontro paz, tranquilidade, ombro amigo;

na intimidade do prazer, efervescência.
Gostar de outro eu não vejo mais sentido.
Eu sou só sua, corpo, alma, enfim...essência


Luiza Moreira

Nenhum comentário: